terça-feira, 1 de julho de 2008

quem não ouviu, tem que ouvir...

MAX BRUCH (1938-1920)

Se fosse vivo, Bruch certamente lamentaria que a maior parte da sua vasta produção tenha caído no esquecimento. Em compensação, extrairia orgulho da freqüência com que o seu Concerto para violino é gravado e executado. O concerto é típico do estilo de Bruch, com a sua sedução melódica e harmônica; mas é sobretudo, exemplo de obra bem escrita para o violino, altamente idiomática. 

CD gravação recomendada: RCA RD86214

Luiz Paulo Horta: música clássica em CD, guia para uma discoteca básica

Nenhum comentário:

Postar um comentário