sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

carpe diem.

Um homem estava numa floresta escura. De repente ouviu um rugido terrível. Era um leão. Aterrorizado, ele se pôs a correr como louco. Não viu por onde ia, caiu num precipício. No desespero da queda agarrou-se num galho. Ali, entre o leão acima e o abismo abaixo, ele ficou. Foi então que, olhando para a parede do precipício, viu ali um pé de morango. E nele, um morango gordo e vermelho. Estendeu o seu braço, colheu o morango e o comeu. Estava delicioso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário